quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Re-inicio de OFICNAS de COZINHA SAUDÁVEL: Sábado 25 de Fev 16h - Bem-vindos!


OFICINAS BIO-VEGANAS
DE COZINHA SAUDÁVEL,
 temporada Inverno/Primavera
 no Centro Tinkuy


Para optar por uma alimentação conscientemente saborosa.

com Isaura Candelaria (Centro Tinkuy) e convidados especiais

Vivemos tempos de grandes desafios e mudanças, e cada vez há mais pessoas a procurar formas de vida mais saudáveis e a querer mudar para uma alimentação orgânica baseada em  ingredientes unicamente de origem vegetal.

Mas a decisão de  deixar de lado productos de origem animal não basta, é preciso informar-nos, trocar experiências e estudar para realizar esta transição de maneira consistente e bem sucedida.
Estas Oficinas, querem contribuir nesse sentido, criar uma base 
a partir da qual seja mais simples dar este salto para uma alimentação amiga de nossa saúde, do ambiente e dos animais.

A
bordaremos diversos aspectos relacionados com a alimentação nas suas distintas dimensões, trocaremos experiências e cozinharemos em conjunto!


Inscrições e mais informações:
por e-mail centrotinkuy@gmail.com





Breve Descrição 
Sem grandes pretensões, mas com muito empenho e amor, vamos partilhando o resultado de mais de 2 décadas de experiências e vivências. 

Em cada encontro de culinária mergulhamos no universo dos ingredientes, métodos e dicas para a elaboração de pratos e ementas 100% de origem vegetal, orgânicas e adaptadas às particularidades de cada estação.


Tendo como pano de fundo o critério que aprendemos na macrobiótica, o objectivo será entregar as ferramentas básicas para cada um "aprender a aprender" esta Arte Fundamental da Vida que é a culinária, como costuma dizer a nossa mestra Bernadete Kikuchi.






O PROGRAMA INVERNO/PRIMAVERA 2016

Aos Sábados de tarde: 16h a 19h30



Oficina 1 Sábado 25 de Fevereiro

Cozinhando no Inverno (menus rápidos e prácticos)
Convidada: Marta Holtreman

Uma oficina para principiantes ou para quem esteja a precisar de inspiração na sua cozinha.

Falaremos do critério da macrobiótica e da perspectiva  da Medicina Oriental (Teoria dos 5 elementos) aplicada à alimentação.
Critérios básicos a ter em conta para adaptar-nos a este tempo mais frio e húmido.
Ideias, dicas e variações em torno de um menu completo, da entrada à sobremesa para 4 refeições.
- Quais os ingredientes que não podem faltar na nossa cozinha nesta época do ano
- A maneira de cozinhar no inverno,
- A nossa cozinha como laboratório para a prevenção.




Oficina 2:  Sábado 11 de Março


Padaria Saudável
Convidado: Camilo Farinha
Introducção à arte milenar da padaria.  Elementos básicos para fazer o nosso pão de cada dia

Esta oficina nos permitirá ter um primeiro contacto com uma das artes mais antigas.... Vamos a falar dos tipos de pão e de matéria prima, das condições a ter em conta na cozinha e na pessoa que prepara o pão.


Vamos abordar, entre outros, os temas:
- Pão de longa fermentação vs o pão de curta fermentação; acerca dos fermentos
- Pão com mistura de vários cereais e sementes
- Pão sem gluten
- Chapatis de farinha de espelta feitos na hora

Além disto faremos alguns patés super rápidos e deliciosos para acompanhar as nossas obras de arte.

Inclui: Chá e/ou Café na degustação do que preparemos.










Oficina 3: Sábado 25 de Março

Ideias deliciosas para substituir lacticínios
Convidada: Dafne Vaz


Estudos científicos saíram a luz recentemente alertando sobre o inapropriado e anti-natural que é para o organismo humano beber o leite.  Se bem é uma das industrias mais desenvolvidas no mundo todo, cada vez mais pessoas estão tomando consciência e deixando seu consumo. Aos poucos se vai fazendo luz e se percebe o que realmente está detrás de uma fatia de queijo ou um simples copinho de iogurte.

Falaremos dos aspectos menos visíveis e do impacto que o leite e derivados tem em nós e no mundo que nos rodeia.


Abordaremos maneiras prácticas e deliciosas de substituir o leite e os seus derivados.

Vamos aprender a fazer leites vegetais (de arroz, de amêndoa, de aveia, etc.) vários pates e cremes, para barrar no pão ou para gratinar vegetais. Faremos também alguns deliciosos "queijos" veganos.
Finalmente 2 belas sobremesas!







Oficina 4: Sábado 29 de Abril
Cozinhando na Primavera (menus rápidos e prácticos)

Convidado por confirmar

Critérios essenciais a ter na cozinha nesta altura do ano, a partir da visão da macrobiótica e a medicina oriental,
. Nesta estação ideal para re-inícios falaremos também da importância dos alimentos que colaboram com a limpeza e desintoxicação do nosso organismo.


Vamos a fazer uso a variadíssima oferta que a mãe-terra nos faz nesta época do ano.  Entradas, sopas, saladas, pickles e conservas, entre outros serão o nosso foco.
Várias propostas para comer bem sem sobrecarregar o organismo e sem complicar-nos.





Oficina 5: Sábado 20 de Maio
Sobremesas e lanches saudáveis
Convidado por confirmar

As estatísticas sobre obesidade infantil -em Portugal e no mundo- são preocupantes, assim como da diabetes e de outras doenças. Um conjunto de factores se cruzam nesta problemática mas o que observamos é muita falta de informação e des-informação. 

Por exemplo o açúcar e outros carbo-hidratos refinados, muito prejudiciais para a saúde de todos -e especialmente das crianças, estão presentes em quase todos os productos dos supermercados.  Ainda mais, o seu consumo é aliciado por uma agressiva publicidade, que cria nefastos hábitos e gostos.Falamos aqui do excesso de gorduras saturadas, de cereais refinados (trigo, arroz, etc) do açúcar branco e todos os seus derivados.


Queremos demonstrar que é possível fazer em casa sobremesas e snacks deliciosos, simples, que ao mesmo tempo cuidem de nossa saúde.  Sem utilizar ovos nem lacticínios nem açúcares refinados prepararemos r
eceitas prácticas e rápidas para momentos de pausa durante o dia e/ou para gulos@s de todas as idades.









Investimento:
40 Euros por Oficina
que incluem 3h30 horas de formação, degustação, receituário e 
 acompanhamento post-oficina.



DESCONTOS:
2 pessoas ou casais fica em 35 cada pessoa
Grupos de 3 fica em 30 euros cada pessoa

Grupos de 4 fica em 25 euros cada pessoa

Se optar por participar em todas as 5 Oficinas, fica em 25 euros cada uma.


(Em cada Oficina estará disponível uma Bolsa de Estudos, que será entregue a quem o solicite e fundamente, via e-mail).




Para validar a sua Inscrição será necessário enviar e mail, e a seguir comprovativo de transferência bancária com o 50% do valor.

Agradecemos muito a vossa colaboração na divulgação destas Oficinas :D
GRACIAS A LA VIDA !
<3



Acerca dos Formadores:

Isaura Candelaria

Chega a este planeta terra (em Cusco, Perú) há mais de meio século..., e sem saber muito bem por que, aos 20 anos se apaixona pelo vegetarianismo e pelas formas naturais de alimentação e cura, e é a partir desta "janela" e desde então que começa a observar a vida e o mundo.


Nos anos ´80, e com muita sede de aprender se nutre de diversos ensinamentos (do Za Zen, ao Yoga, da medicina natural ào voluntariado em projectos sociais, etc.). Já desde essa altura se interrogava por caminhos que pudessem levar aos humanos a ser realmente seres plenos.

A intrigaram muito as plantas e alimentos peruanos nativos (em especial dos Andes. O mundoda alimentação e saúde natural se convertem assim numa via para o despertar
 e crescimento pessoal. A sua profissão -a Antropologia Cultural- vai ficando em segundo plano e "outros" interesses vão ganhando em importância.


Sente o chamado de estudar sob a direcção dos professores Tomio Kikuchi e Bernadete Kikuchi, discípulos directos do fundador da Macrobiótica, George Ohsawa. Para isso ruma ao Brasil (São Paulo) em 1991, onde por três anos se dedica a absorver a culinária vitalizante de dona Bernadete Kikuchi. E desde este momento se apaixona pela culinária como espaço de criatividade e síntese, onde se encontra e se re-encontra com diversos aspectos essenciais, individuais e sociais.

Reside em Europa há 20 anos, tendo escolhido o interior de Portugal para fazer o seu ninho. Teve a oportunidade de formar-se também em Terapia Cranio Sacral Biodinâmica com Friedrich Wolf (Kientalerhof, Suiça). Isto permitiu aprofundar a sua visão do ser humano e das enormes possibilidades de cura e auto-cura desde uma perspectiva holística.

Nos últimos anos se dedica à coordenação do Centro Tinkuy, em Sintra. Espaço criado para o encontro e a partilha. Lugar privilegiado para continuar a descobrir respostas individuais e colectivas, para o crescimento como mulher e como ser humano pleno que aspira a ser :)



~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Marta Holtreman

Cedo começou o seu interesse pelo oriente. Foi praticante de artes marciais e nesse meio tomou conhecimento de algumas terapêuticas orientais sendo a sua primeira formação em shiatsu aos 18 anos.~


Em 2003 iniciou o seu primeiro curso de Medicina Tradicional Chinesa e desde então a sua paixão crescente por esta área levo-a a ter curiosidade por outras terapêuticas.

Acredita num conhecimento integrado e em espiral, e é dessa forma que tanto em clínica como no seu dia a dia aplica as suas valências.



~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Camilo Farinha

40 anos, apaixonado pelo pão há 4 anos!

As minhas memórias com pão remontam à minha infância, à minha avó Lina, ao forno a lenha, à masseira, aos rituais do processo, ao ciclo do cereal (semear, mondar, ceifar), aos moinho de mós movidos pela água do rio, aos pães mais pequenos que se tiravam primeiro do forno e se comiam ainda quentes com manteiga!

E, provavelmente, terão sido estas memórias que me levaram, há 4 anos, a começar a fazer pão em casa, primeiro com uma máquina de fazer pão, um mono que estava lá parado e depois….depois surgiu toda uma descoberta deste mundo das massas lêvedas, das farinhas, das bactérias, das leveduras, dos vários tipos de pão, portugueses e do mundo, das diferentes técnicas, dos padeiros que fizeram e fazem história, de histórias que inspiram, de paixões iguais, da partilha e da generosidade. Aprender, melhorar, ler, ver, fazer, falhar, recomeçar, experimentar… um ciclo que não acaba, uma paixão que se renova cada vez que se inicia o processo e ficamos maravilhados com o milagre, com a magia da vida, do crescimento, do todo ser sempre mais que a soma das partes.

Esta doença transmite-se, aos amigos, que se juntam e resolvem criar um fórum (www.forumdopao.pt) onde se partilha este conhecimento e estas experiências.

O pão está na ordem do dia, por bons e maus motivos. Os maus são a degradação da qualidade da maioria do pão que vende actualmente, dos químicos adicionados, das levedações ultra rápidas, das farinhas refinadas, do pão pré congelado e do açúcar adicionado. Os bons são o aparecimento de alguns projectos que tentam repor a qualidade do pão, pela utilização de massas mãe, de farinhas bio, de levedações longas e pela ausência de aditivos e químicos.

Vamos focar-nos nos bons motivos, vamos aprender a fazer bom pão!




~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Dafne Vaz

Sou investigadora na área da saúde natural e holística, formada em Naturopatia pela escola CENAC de Barcelona. Comecei esta aventura na medicina natural há aproximadamente 8 anos, porém, a verdade é que desde criança sempre tive esta paixão e a tendência para cuidar de mim e dos outros de maneira naturista, bem como uma grande sensibilidade para o equilíbrio natural/ecológico.

Depois de 4 anos de intenso estudo e muita dedicação, em 2014 completei o curso de Naturopatia no CENAC.
Nesse mesmo ano decidi continuar os meus estudos fazendo uma especialização na área da Nutrição tendo sido aluna de grandes profissionais e prestigiadas investigadoras, como a Dra. Olga Cuevas, Lucía Redondo e Montse Vallory. E nessa minha busca e paixão pela DIETA como MEDICINA, cheguei até à ALIMENTAÇÃO VIVA/RAWFOOD. Ainda em Barcelona tive a possibilidade de fazer varias formações com grandes génios no tema, como o Espiritual Chef, Daniela de Castro (de Horgànica), David Wolfe, Consol Rodriguez, Marta Viñals, Carla Zaplana…

Depois de seguir há algum tempo os grandes impulsionadores desse movimento no Brasil, em 2016 tive o privilégio de conhecer pessoalmente e receber formação do Dr. Alberto Peribanez Gonzalez (São Paulo) e da maravilhosa escola Terrapia (Rio de Janeiro). Com eles pude também experimentar trabalhar em agrofloresta e bioconstruçao.

Recentemente decidi regressar a Portugal, onde tenho como objectivo continuar a difundir os bons hábitos alimentares e partilhar os meus conhecimentos sobre ecologia e medicina natural, bem como outras ferramentas para a promoção e recuperação da saúde.



~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Duarte Gonçalves


Sou o Duarte Gonçalves, sou chef crudívoro e fundador do Projeto Alimento Desperto. Tenho cerca de 5 anos de aprendizagem e experiência na cruzinha crua. Sou permacultor, conhecedor de plantas e apaixonado pela vida. Adoro partilhar a simplicidade e criatividade de confeccionar refeições cruas e nutritivas. Adoro fotografar, andar de descalço, meditar e viajar.

Acredito que a comida não é só o combustível para o bem estar e vitalidade mas uma nova forma de pensar e estar no mundo.

O meu objectivo é promover a mudança, trazer beleza, inspirar e ajudar os outros a viver uma vida melhor e em equilíbrio através de uma “cuisine” vegetal, limpa, viva, saudável, atraente e amiga do ambiente.


Mais informações sobre Duarte: http://projetoalimentodesperto.pt/sobre-o-fundador/